Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Casa d'avó Madalena

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Casa d'avó Madalena

13
Out15

100 segredos das pessoas felizes! - Parte !


Avó Madalena

100.jpg

 A infelicidade e a depressão são conceitos invasores da minha vida. E como não pretendo mais ser infeliz nem deixar que os outros me controlem procuro diariamente descobrir pequenas coisas que me ajudem.

Este livro ajuda exactamente a descobrir que a felicidade mora dentro de nós e depende apenas da nossa visão perante as coisas.

1 - Delinear a estratégia para encontrar a felicidade: definir o que quero e desenvolver as estratégias. valorizar as coisas que  acontecem de bom  e extrair do resto a experiencia (parece bastante básico e já batido, mas na realidade implementar esta dica requer algum treino e sabedoria)

 

2 - Usufruir das coisas comuns: desenvolver a capacidade de prestar atenção às coisas boas que até fazem parte da rotina diária (o conforto da cama, o sabor do café, o carinho do cão - e eu acordo todos os dias com uma lambidela boa da minha bichinha e um bom abraço de bom dia do meu filho - existe algo nmelhor?

 

3 - Ser positivo: acreditar no sucesso, viver com satisfação dos presentes diários que recebemos

 

4 -Mente aberta a novas ideias: aprender sempre, evoluir, mudar. Crescer enquanto individuo mudando hábitos mas especialmente as expectativas, pois são estas que muitas vezes nos "quebram". Voltei a estudar, tenho a tese para fazer este ano e não vou desistir dela, aliás vou canalizar toda a minha energia para este trabalho

 

5 - Concentrar-me no que realmente é importante: não perder tempo com superficialidades ou com coisas que já não posso mudar (o passado é para deixar de remoer e deixar ficar lá para trás, dele apenas deve ficar a experiencia. Já passou, já não me pode magoar mais e nada do que eu faça ou diga ou vai mudar).

 

6 - Não confundir bens materiais com sucesso: uma casa é apenas uma construção de tijolos, não posso deixar a minha felicidade presa a ela, soltar a casa, os carros, os bens, deixar tudo ir e ficar livre e leve para recomeçar. Se tivesse de ir hoje embora o que levaria? Pois então é isso que interessa, o resto vai e vem... e se tiver de ir, temos pena, vai doer, vou perder dinheiro, mas mantenho a minha dignidade e o meu brilho. O meu sucesso será a minha relação com o meu filho, com a minha família e com os amigos que realmente são dignos desse nome

 

7 - Cultivar os  amigos: em momentos difíceis e de mudança alguns vão se embora, mas ainda bem que existe esta selecção natural, ficas consciente de quem vale a pena, de quem merece o teu respeito e dedicação. Tenho a certeza que algures por ai estão pessoas maravilhosas que ainda farão parte da minha vida

 

8 - Lembra-te de onde vieste: as minhas origens são muito importantes para mim e relembram-me tudo o que passei e já sobrevivi. Depois de tudo tenho mais é de ter orgulho em mim! Já passei por tanto, isto é apenas mais um obstaculo que vou superar

 

9 - Fazer coisas em que me sinto competente: tenho de redescobrir os meus talentos e dedicar-me a eles, fazer coisas que me deixem orgulhosa a feliz. Se eu me sentir competente no que faço de certeza que me sentirei mais feliz

 

10 - A minha vida tem um propósito e um sentido: eu não vim para cá por acaso, tenho uma missão e vou descobrir o que é

 

11 - Não enfrentar os problemas sozinha: falar sobre o que nos atormente abre novas portas e janelas. Nada é impossível e podemos descobrir que existem várias soluções para o mesmo problema. Não sou a primeira mulher a divorciar-me ou a perder a casa ou a ser traída e mal tratada. Sou uma de muitas e tal como elas também eu vou reestruturar a minha vida e ser feliz. Ao esconder o problema ninguém me poderá ajudar.

 

12 - Dizer aos outros o quanto são importantes para mim: o meu filho, os meus pais, amigos são importantes precisam saber disso, precisar saber que fazem a diferença na vida de alguém

 

13 - Ser agradável: adoptar uma atitude positiva e amável. Eu sou um mau feitio.... teimosa, mas sei que tenho de mudar e esforço-me. Lentamente sei que estou no bom caminho

 

14 - Aceitar-me como sou incondicionalmente: eu não sou a roupa que visto nem o carro que conduzo. Não sou o meu telemóvel nem a minha conta bancária. Aceitar-me como sou: sardenta, com cabelos brancos, pernas tortas e mau feitio.

 

15 - Sorrir sempre: não me lembro da ultima vez que ri a sério, esboço sempre um sorriso amarelo. Começou por causa dos dentes estragados (mas ontem mesmo tomei uma chávena de coragem e fui ao dentista - estou a preparar-me para fazer as extracções necessárias) e depois deste contratempo físico sei que a vida me vai dar muitos motivos para sorrir

 

16 - Gostar do que tenho: por gostar tanto das minhas coisas sobre com o desapego, mas não invejo as coisas dos outros, gosto das minhas

 

17 - Ser flexível: sei que sou teimosa em algumas coisas, mas fui demasiado flexível em outras. Se não o tivesse sido provavelmente neste momento não estaria nesta alhada e tudo isto seria um assunto de um passado bem distante. Ser flexível q.b., o suficiente para fazer os outros e nós mesmos felizes.

 

18 - Fazer algo todos os dias: defina objectivos e metas, dar sentido aos meus passos. Fazer coisas que gosto: ler, tricotar, caminhar

 

19 - Ser a minha maior fã: confiar em mim mesma, na minha capacidade. Lutar e resistir, mas não desistir

 

20 - Juntar me a um grupo: os interesses comuns ajudam em relações de afecto, eu tenho o meu grupo de tricot, que adoro e onde me sinto lindamente. Tenho umas meninas fabulosas. São poucas, mas de grande qualidade e não as trocava por nada. Obriga-me a sair de casa para ir aos encontros e a magicar coisas novas para fazer, existe sempre uma troca de ideias e sugestões, mimos e chá

 

21 - Os acontecimentos são temporários: as coisas más acontecem, mas a verdade é que o tempo cura tudo (se deixarmos de viver agarradas aos passado). O tempo tem um poder curativo e empurra-nos para a frente (se bem que não é uma coisa que se goste de ouvir quando estamos no auge do furação da tristeza e da dor)

 

22 - Desligar a televisão e o facebook: rouba tempo, impede nos de fazer coisas, limita-nos o pensamento. Preciso de me dar  com pessoas e não com coisas

 

23 - Não trocar os meus princípios por um objectivo: aconteça o que acontecer quero deitar-me de consciência tranquila. A vingança não condiz com o meu perfil e eu acredito que o que é meu meu será e que a lei do retorno não falha. Não me vou desgastar com quem não merece. Eu sou mais eu.

 

24 - Deixe de engolir sapos: ficas ressentidas, irada  desgastas-te. Não vale a pena. Apenas diz  que tens a dizer de forma civilizada, sem raiva ou agressividade

 

25 - Não me culpar mais: nada estava sobre o meu controlo, não tive culpa, falhei, errei, mas sou apenas humana, as consequencias já são suficientemente dolorosas para me culpar por coisas que não fui eu que causei. 

 

Parte II, III e IV para depois

Follow my blog with Bloglovin Top blogs de receitas

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D