Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Casa d'avó Madalena

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Casa d'avó Madalena

13
Out14

O fibroadenoma


Avó Madalena

Há cerca de 3 anos atrás, enquanto tomava banho com o marido, ele alertou-me para uma "bolinha" que sentia no meu peito ( pode parecer estúpido e irresponsável nos dias de hoje, mas na verdade o esposo conhece o meu peito melhor do que eu). 

Marquei consulta na médica de família que me fez uma oscultação e mandou-me fazer umas ecografias mamárias, depois segui-se a mamografia e a biopsia aspirativa por agulha fina (BAAF). 

Os médicos concluíram que tinham fibroadenomas mas que seria precoce estar a tirar (pelo menos 1 que tinha um tamanho maior). Poucos meses depois estava a tomar banho e ao limpar o seio, tive uma espécie de corrimento, como se fosse o colostro nas mulheres grávidas, fui de imediato para a urgência, (estava com infecção) de onde sai com uma carta para a médica de família.

Os exames repetiram-se e em Dezembro de 2012 estava no Instituto Bissaya Barreto em Coimbra a retirar o fibroadenoma, com uma anestesia geral, indo nesse mesmo dia para casa

Correu tudo muito bem, apenas um pouco de febre e uma infecção, uns dias de baixa médica, praticamente não se vê cicatriz e aqui estou eu, a monitorizar os outros "seres" que me habitam o seio. 

Toda esta conversa é para vos mostrar que por vezes são coisas simples de "detectar" e de tratar. 

As mamas são constituídas por ductos e lóbulos, que são rodeados por tecido adiposo e de suporte. Por
vezes, o tecido cresce sobre um lóbulo como uma bola, formando um nódulo sólido. A isto se chama um
fibroadenoma.
Os fibroadenomas são benignos e não aumentam o risco de desenvolver cancro da mama. Pensa-se que
sejam causados por uma sensibilidade acrescida à hormona feminina estrogénio.

http://www.laco.pt/site/files/Mon61155022010O%20que%20e%20um%20fibroadenoma.pdf

Para reparar-mos nestes pequenos alertas do corpo temos de o conhecer, de o examinar e não ter receio em fazer perguntas e exames. 

Follow my blog with Bloglovin Top blogs de receitas

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D