Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Casa d'avó Madalena

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Casa d'avó Madalena

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Mulher lagartixa

Avó Madalena, 04.08.12

A mulher e a lagartixa são assim, você pode até cortar um pedaço delas, mas elas se regeneram e voltam ativa como se nada tivesse acontecido...ou como se a vida inicia-se a cada regeneração.

Porque ser mulher lagartixa é mais que ser forte é agüentar os percalços da vida, com o sorriso nos lábios e sensualidade no olhar...

Chorar por amores, filhos e dores da vida...rir dos odores, gostos e cores.

A mulher lagartixa quando perde seu amante tragam-se em seu mundo até se recompor, e volta a sociedade nova forte e hábil...quando perde o emprego, arrasta-se por entre as fincas da vida e corre atrás das oportunidades, até agarra-las...

A mulher lagartixa até come moscas, mas com o tempo as “gospe” fora. Engole a chefe invejosa, a colega de trabalho ruim e a amiga “fura olho”, e com jeitinho meigo e sorrateiro se desfaz dos problemas e ainda sai por cima.

A mulher lagartixa, é tão rápida quando seus pensamentos, quando demora pra agir é porque esta montando uma estratégia... e na hora certa “pimba”! Da o bote...e você não escapa!

É assim com a mulher lagartixa, pode até demorar, para se entender, mas compreende que o mundo não para e se parar o bicho pega.

Então não tente agarra-la porque para ela tudo é muito pouco, ela esta sempre correndo atrás de algo mais. Não tente magoa-la ela sempre se sobressai, e quando você menos esperar ela se vai, sem nunca mais voltar.

 

Texto retirado do grupo Yahoo "FLYingInBrazil" - não sei o autor