Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Casa d'avó Madalena

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Casa d'avó Madalena

23
Mai17

Jantar de grão com acelgas


Avó Madalena

Na sequencia (e consequência) do cabaz biológico ontem foi dia de sair da zona de conforto e o ingrediente mestre foram as acelgas!!

Ingredientes:18697562_10209091767428456_1077963570_o.jpg

  • ramo de acelgas
  • 1 batata doce
  • 1 lata de grão cozido (nada sustentável ou ecológico, mas era o que tinha em casa)
  • sal qd

Preparação:

Numa panela com água quente juntei a batata doce (cortada em quadrados pequenos), as acelgas cortadas em Juliana. Deixei cozer um bocado.

Juntei o grão e temperei com sal

Simples, básico mas com bom sabor (até o esquisitinho do herdeiro aprovou)

 

PS: Hoje é dia de testar a beterraba - alguém tem dicas para aproveitamento das folhas?

 

22
Mai17

Cabaz biológico


Avó Madalena

Nada melhor para comemorar as 2ªs sem carne que receber o nosso primeiro cabaz biológico!

18624821_10209085071021050_1702980196_n.jpg

Uma caixa repleta do melhor que se produz na e da terra: tomate cherry, acelgas, beterraba, alface, pepino, courgette, couve rabano, funcho, broculos.

Confesso que muitos deles tive de pedir ajuda para identificar e nunca cozinhei, por isso acho que o desafio vai ser exactamente esse: degustar e experimentar receitas novas, introduzir mais vegetais na alimentação e perceber semanalmente, que o menu será dependente das surpresas que estão no cabaz.

Um passo de cada vez, sem medo de testar coisas novas e com a vantagem acrescida de que tudo o que vou consumir é resultado de uma agricultura biológica e sustentável, produto de um jovem empreendedor que não teve medo de investir na agricultura nem de se estabelecer na serra algarvia.

 

 

04
Mai17

Dia 2 - Copo reutilizável #onetipadaykeepsthetrashaway


Avó Madalena

O dia 2 do desafio é relativo ao copo reutilizável. Eu não uso copos de plástico (excluindo os de piquenique, que são de fato reutilizáveis). Quando estes se começam a deteriorar (ao fim de muito uso) servem sempre para qualquer coisa: vasos para plantas a germinar ou suportes de  suporte de canetas, por exemplo.

Em casa só utilizo copos de vidro.

Quando saio para bares, cafés e afins apenas consumo bebidas de garrafa ou que sejam servidas em copos de vidro.

No último festival que fui comprei um copo reutilizável para os dias todos.

copo_med.jpg

 Tenho "problemas" com o plástico, não gosto do sabor, não gosto do rasto que deixam no planeta. Odeia a "moda" de certos cafés em servir café em copo de plástico... recuso-me a beber. 

Não consigo perceber a necessidade de utilização de tanto plástico na restauração, hotelaria e em casa. O vidro é menos prejudicial para a saúde, é reutilizável e deixa uma pegada ecológica menor.

Definitivamente sou anti plástico! Abaixo os copos plásticos!!!

04
Mai17

Lixo Zero - Dia 1 #onetipadaykeepsthetrashaway


Avó Madalena

A garrafa reutilizável!

Esta tem sido uma luta difícil.. comecei por comprar uma metálica por achar que a água se mantinha fresca, não gostei do sabor... comprei em plástico numa loja do demo para o herdeiro (que afinal só a queria porque tinha um desenho giro e pouco a usou).

Comprei uma da Herbalife (porque levava 1L e porque ajudava um amigo a fazer um determinado plafound em compras)...

transferir.jpgOdeio o sabor e o cheiro da magana... Acabo sempre por ter de comprar garrafas de água de 1,5L que depois vou enchendo do garrafão (não façam isto, é um hábito horroroso que estou a tentar eliminar). 

Confesso que ainda produzo lixo com as garrafas (embora as tente reutilizar - péssimo para a saúde), as rolhas aproveito para doar para as campanhas sociais que vão aparecendo. 

Aceito sugestões para a aquisição de uma garrafa ...

04
Mai17

Lixo Zero


Avó Madalena

Considero-me um pessoa preocupada com o ambiente, com o desperdício e com a sustentabilidade do planeta.

Como membro de um movimento de Desperdício Zero, no qual se pretende reduzir a produção do lixo domestico, dedicamos o mês de Maio ao combate ao desperdício e à redução da pegada ecológica.O objectivo é participar no desafio Lixo Zero e partilhar uma foto por dia no instagram / facebook ou blog sobre a dica relativa àquele dia, usando sempre a hashtag #onetipadaykeepsthetrashaway

18193026_1572931279397637_5152012686008293808_o.jp

 Vamos?

28
Abr17

Retomar


Avó Madalena

Acabei a tese!!! 

E a minha vida não vais mais ser a mesma!  

Este fim de semana prolongado vou aproveitar para dormir, fazer uma limpeza profunda na casa, ler que nem uma desalmada, fazer crochet, preparar os menus, fazer compras e vegetar no sofá. Nada de fotocópias, emails, powerpoint, stress ou pressão académica.

Este fim de semana volta a ser só uma dona de casa, mãe e empregada a tempo inteiro.

O mestrado foi um objectivo cumprido, uma prova superada, um sonho alcançado!  Agora, vou desfrutar um bocadinho o alivio da agenda, pensar na pós graduação e em mim. As rotinas vão voltar!

Fui vegetar! Mas volto em breve para retomar o FLY!

11
Abr17

Dieta das Princesas


Avó Madalena

Dieta:

DSC00705.jpg

 "conjunto de alimentos e bebidas ingeridos usualmente por uma pessoa. A palavra "dieta" tem origem no latim diaeta, que vem do grego “díaita”, que significa "modo de vida"

 

Ou seja seguir uma dieta não implica que esteja a tentar perder ou ganhar peso!!! Aborrecem-me pessoas que quando ouvem a palavra dieta associam de imediato a perda de peso.

"As dietas podem ser modificadas e adaptadas com diferentes objectivos, de acordo com as necessidades nutricionais ou restrições alimentares de cada um".

Embora este livro fale de perda de peso, a mim, salta mais à vista, a procura da felicidade, a necessidade de fazer as pazes com o meu corpo, seja ele grande, pequeno, gordo, magro... sim, porque eu sempre vivi em luta contra o meu corpo. Durante anos ouvi dizer que era magra de mais, usei roupa larga para disfarçar, depois passe a usar roupa do meu tamanho mas sem nunca ter conseguido um estilo com que me identificasse.. até que a meio da adolescência optei pelo preto total e ainda hoje perdura.

Confesso que tenho uma relação de ódio com o meu corpo: não gosto das pernas tortas, das mamas e rabo flácido, odeio a minha cara (raramente me vejo ao espelho), mas esta relação não pode continuar. Este é o meu corpo, posso tentar melhorar alguns aspectos, posso alimentar-me melhor, posso fazer umas caminhadas, escolher outro tipo de roupa, mas nunca terei uma mudança radical, não ficarei bonita, mas posso passar a sentir-me bonita. Posto isto, acho que a 15 dias de fazer 38 anos, está mais do que na altura de me pedir desculpa, de me apaixonar por mim, de me namorar e mimar, deixar de ser demasiado critica comigo mesma. Sair do armário e assumir-me.

Olhar ao espelho e conversar comigo: esta sou eu, já comi lume e chorei oceanos, esta sou eu, linda e maravilhosa. Pronta a enfrentar o mundo. E o meu corpo tem estado lá sempre a amparar as quedas, a levar-me de caminho em caminho. Faz parte de mim, mas não é a totalidade do meu eu.

Vou entrar em dieta: dieta de mimos! Comer melhor, mais fruta, menos fritos, beber água, dormir bem, estimar-me.

 

30
Mar17

Pais, filhos, redes sociais e iliteracia virtual


Avó Madalena

artigo-redes.jpg

 Tinha a mania que seria uma mãe moderna, daquelas com quem os filhos podem falar abertamente e que percebem tudo, uma mãe fixe. Acabei por me transformar numa mãe insegurança, "parada no tempo" sem conhecimento do mundo virtual.

Confesso que estas modernices das redes sociais me assustam um pouco, confesso ainda que, excluindo o facebook, não uso mais nenhuma.... e não sei sequer como usar ou as suas funcionalidades. Esta incapacidade e desconhecimento fazem de mim uma mãe iletrada. 

Não consigo demonstrar ao meu filho as perigos da internet, da exposição. Não consigo perceber a necessidade vital de ter vinte mil redes sociais...Como posso "controlar" o acesso e o percurso do meu filho nas redes se as desconheço?

Esta manhã começou por me dizer que, contra minha vontade, tinha criado uma conta no Musically ( eu não sei o que é). Agora fica a questão: castigar porque desobedeceu a uma ordem directa de que não poderia ter mais contas? Ou relativizar porque foi honesto comigo?

Fui eu que estupidamente lhe fiz o facebook, primeira a pensar que poderia ser interessante, uma vez que estamos longe da família, e depois porque foi de férias e assim poderíamos interagir os 2...eu iniciei o erro, eu que menti na idade para ele poder ter conta, eu fui o mau exemplo.

Como mãe sinto que preciso de ajuda, sinto-me desinformada e isso é perigoso para mim e para ele. Como fazem?

Snapchat? Musically?, Instagram? Whatsapp? tudo isto são realidades que desconheço, mas realidades onde o meu filho anda diariamente. 

Tem dias em que odeio a Internet, e hoje é um deles...

27
Mar17

As janelas da alma


Avó Madalena

tumblr_ln3mzmYCnS1qdmq79.jpg

 As vidas e os sentimentos são como as casas. Devem ser limpos, organizados e arejados.

De vez quando quando deve ser feita uma "limpeza" de primavera profunda: deitar fora os sentimentos e memórias que não causam mal, fazer um declutter do que julgavas ser uma amizada, perceber se devemos ter as janelas da alma sempre abertas ou, se simplesmente devemos colocar um leve cortinado, que deixe passar luz, mas não os olhares indiscretos de quem passa.

Tentas ser uma janela de vidro transparente, mas com o tempo vais percebendo que essa transparência pode ser perniciosa e usada como arma contra ti. O vizinho vai chegando devagarinho, e tu sorris  de dentro de casa,   deixando que espreite.. até ao dia em que deixas a janela aberta e o mesmo vizinho se aproxima, coloca as mãos nos vidros só para os sujar e deixar marca das dedadas...

Essa é a vida, uma janela aberta, de vidros limpos e brilhantes, mas demasiado próxima e desprotegida de quem passa (imagina-a n um res do chão de uma rua movimentada).

Tal como proteges a casa deves proteger os teus sentimentos, fecha a janela, coloca uns cortinados bonitos mas opacos, e se mesmo assim não te sentires segura nada como um bonito gradeamento.

20
Mar17

A regressar lentamente


Avó Madalena

Este foi um fim de semana de trabalho mas, felizmente, com o regresso de algumas tarefas que tanto me dão prazer.

DSCN8069.JPG

Sábado é dia de compras: fruta e legumes no mercado municipal, as mercearias no hipermercado e para alegria minha comprei umas lãs e iniciei a manta da temperatura!!

Como estou a regressar "às origens" optei por arrumar a compras logo de forma organizada que merecem: lavei e cortei todos os legumes, descasquei, cortei e coloquei em azeite os alhos (assim aguentam mais tempo e deu menos trabalho futuramente). O frigorífico ficou organizado e os menus semanais já um pouco adiantados. 

Já tinha saudades de ter tempo para mim, para a casa. 

Esta semana vou iniciar o plano de limpeza e de organização para começar as limpezas e pinturas da primavera. Haja tempo, porque inspiração temos para dar e vender!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D