Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Casa d'avó Madalena

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Casa d'avó Madalena

31
Jan18

Balanço Janeiro


Avó Madalena

Não sei muito bem o que me aconteceu este mês... mas derrapei e estatelei-me ao comprido... 

macaulay-culkin_holding-face.jpg

 A conta do supermercado triplicou comparado com outro meses (assim à primeira vista vou culpar as pastilhas de chocolate quente que o herdeiro anda a consumir desalmadamente...), mas este não deve ter sido o único erro de casting nas compras... vou ter de analisar muito bem que asneira cometi. 

Outro erro de principiante que julguei não voltar a cometer.. as idas à loja do demo, que é como quem diz IKea... algumas coisas estavam na lista de compras futuras, mas não havia necessidade de ter de adquirir os tapetes que comprei (e outras pandeleirices) não eram necessidades de primeira necessidade.. e na altura em que mais necessito apertar o conto, cometo gaffes de gestora de primeira linha... 

A culpa é toda minha, tentei "mimar-me" indo às compras, completamente o oposto da perspectiva minimalista que tinha desenhado para este ano.

Janeiro nunca é um mês fácil, mas o que eu fiz foi terrivelmente desastroso.. 

05
Jul17

Mas... Junho já acabou??


Avó Madalena

13261065_602423586574140_1797150406_n.jpg

 Não pode ser! Mas têm a certeza que já estamos em Julho?

Não li nenhum livro... isso mesmo, zero, nada... não actualizei o mapa de stocks nem o fluxo de caixa, nada de menus feitos, nada de poupança nos envelopes, zero em caminhadas.... 

Onde estive em Junho? Terei hibernado?? Não me parece, pois o corpo e a mente acusam demasiado cansaço... Junho, volta, estás perdoado

Que Julho flua com mais suavidade

24
Jan17

Balanço?


Avó Madalena

tempo-838x559.jpg

 2017 já vai com 24 dias e eu ainda não me consegui orientar nem concentrar...sinto que o tempo me escapa por entre os dias e eu não consigo acompanhar a sua passagem... tarefas pendentes, assuntos pendentes, trabalho em atraso e motivação zero...

Não me consegui sentar e organizar de modo funcional, chego ao final do dia com tudo por fazer e com a sensação que mais um dia passou e eu deixei-me passar por ele...

Sinto-me cansada, desmotivada e atulhada em tarefas, compromissos e afazeres... apetecia-me desmultiplicar-me.. mandar uma Ana para o trabalho, a outra ficava em casa em domestiquices,  outra ia para o condomínio, uma  outra para a faculdade,  outra ia com o filho a cinema e outra ainda ia-se sentar ao sol a ler um livro.

Como se pára o tempo? Como recuperar 24 dias já perdidos??

Nota mental: focalização urgente precisa-se!

 

17
Nov16

Back to reality!!


Avó Madalena

images (3).jpg

Ui como o tempo passa sem nos apercebermos... Aqui estou eu a poucas semanas do natal e com tudo pendente.... impressão minha ou a ano passou a correr, sem grandes mudanças?

As minhas expectativas ficaram todas desfraldadas... os  objectivos são migrar para 2017.. 

Mas agora não há nada a fazer, resta-me aproveitar as ultimas semanas de 2016 que faltam para minimizar e reduzir os estragos

15
Jun16

A prisão do medo ....


Avó Madalena

passaro_gaiola.jpg

 Com post "A prisão do medo" procurei libertar algum do desconforto que sinto relativamente ao passado, ao presente e ao futuro.. foi uma espécie de vomitar as dores e os fantasmas. 

Recebi os vossos comentários de lágrimas no s olhos por perceber que não estou sozinha e por perceber que a liberdade de escolha por vezes é um peso.. com vocês percebi também,  que o exemplo que dou ao meu filho poderá não ser dos melhores, diariamente lhe digo para lutar, para não desistir, para ser feliz todos os dias e depois, no escuro da minha alma faço o contrário, assusto-me e fragilizo-me ao ponto de deixar que a ansiedade tome conta das minhas acções.

Ainda assim comprometo-me a procurar a mudança: retomar o envio de currículos, dedicar-me a 100% à tese e procurar ser mais feliz todos os dias. Procurar acima de tudo destralhar os medos, pouco a pouco (começou com o dentista, passou para o retomar os estudos e, o mais difícil, mas ao mesmo tempo mais libertador: o divorcio). Está em cima da mesa a tese e o emprego e estes vão ser os grandes objectivos de 2016.

Hoje estamos precisamente a meio do ano, altura ideal para olhar para  a minha lista de objectivos para este ano e perceber o que já está realizado, o que falta e o que quero alterar. Ainda tenho meio ano pela frente, meio ano de tentativas, avanços e recuos, meio ano! E não vou de modo algum desperdiça-lo.

Esta é a hora de juntar "água limpa, para poder deitar a água suja fora".

Obrigada a todas pela força e pela motivação.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D