Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Casa d'avó Madalena

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Casa d'avó Madalena

10
Set14

Mães más...


Avó Madalena

 

MÃES MÁS

Um dia quando o meu filho for crescido o suficiente para entender a lógica que motiva um pai, eu hei de dizer-lhe: 
Eu te amei o suficiente para ter perguntado: onde vais, com quem vais, e a que horas regressarás a casa. 
Eu te amei o suficiente para ter insistido que juntasses o teu dinheiro e comprasses uma bicicleta para ti, mesmo que eu tenha tido hipótese de comprá-la para ti. 
Eu te amei o suficiente para ter ficado em silêncio e deixar-te descobrir que o teu novo amigo não era boa companhia. 
Eu te amei o suficiente para te fazer pagar a bala que tiraste da mercearia, e dizeres ao senhor: "Eu peguei isto ontem e queria pagar". 
Eu te amei o suficiente para ter ficado em pé, junto de ti 2 horas, enquanto limpavas o teu quarto; tarefa que eu teria realizado em 15 minutos. 
Eu te amei o suficiente para te deixar ver: fúria, desapontamento e lágrimas nos meus olhos. 
Eu te amei o suficiente para te deixar assumir a responsabilidade das tuas acções, mesmo quando as penalidades eram tão duras que me partiam o coração. 
Mais do que tudo eu te amei o suficiente para te dizer não quando eu sabia que me irias odiar por isso. Essas eram as mais difíceis batalhas de todas. 
Estou contente, venci, porque no final vocês venceram também. 
E qualquer dia, quando os teus filhos forem crescidos o suficiente para entenderem a lógica que motiva os pais, tu vais lhes dizer quando eles te perguntarem se a tua mãe era má... "que sim, era má, era a mãe mais má do mundo". 
As outras crianças comiam doces pela manhã,mas nós tínhamos de comer cereais, ovos e torradas. 
As outras crianças ao almoço bebiam Pepsi e comiam batatas fritas, mas nós tínhamos de comer carne, legumes e frutas. 
E, não vais acreditar, a nossa mãe obrigava-nos a jantar à mesa, bem diferente das outras mães também. 
A nossa mãe insistia em saber onde nós estávamos a todas as horas. Era quase uma prisão. 
Ela tinha de saber quem eram os nossos amigos, e o que nós fazíamos com eles. 
Ela insistia que lhe disséssemos que íamos sair por uma hora, mesmo que demorássemos só uma hora ou menos. 
Nós tínhamos vergonha de admitir, mas ela violou as leis de trabalho infantil. Nós tínhamos de lavar a louça, fazer nossas camas, lavar nossa roupa, aprender a cozinhar, aspirar o chão, esvaziar o lixo e todo o tipo de trabalhos cruéis. 
Eu acho que ela nem dormia à noite a pensar em coisas para nos mandar fazer. 
Ela insistia sempre connosco para lhe dizermos a verdade, e apenas a verdade. Na altura em que éramos adolescentes, ela conseguia ler os nossos pensamentos. A nossa vida era mesmo chata. 
A mãe não deixava os nossos amigos tocarem a buzina para nós descermos.Tinham de subir, bater à porta para ela os conhecer. 
Enquanto toda a gente podia sair à noite com 12, 13 anos, nós tivemos de esperar pelos 16. 
Por causa da nossa mãe, nós perdemos imensas experiências na adolescência. Nenhum de nós, nenhuma vez esteve envolvido em roubos, actos de vandalismo, violação de propriedade, nem fomos presos ou advertidos por crime nenhum. Foi tudo por causa dela. 
Agora que já saímos de casa, nós somos adultos, honestos e educados, estamos a fazer o nosso melhor, para sermos "maus pais", tal como a nossa mãe foi. 
Eu acho que este é um das males do mundo de hoje: Não há suficientes Mães Más.

 

Não sei quem é o autor(a).. texto a circular no facebook e que eu acho simplesmente fabuloso.

Beijo grande para a minha mãe que foi muito má!

25
Ago14

Passatempo - prémio recebido


Avó Madalena

Desde que decidi cuidar mais de mim que tenho prestado mais atenção aos ditos blogs de moda, estética, nutrição. 

Como sou leiga nos produtos tenho seguido atentamente algumas meninas (e percebido que o mundo das bloggers é cruel, falso e mesquinho) vou lendo dicas e participado em alguns passatempos (meio a medo porque só se lêem comentários que os passatempos são falsos, que são sempre as mesma que ganham e que os prémios são para as amigas da blogger em questão). MAS, aqui a vizinha teve sorte, ganhou um passatempo e recebeu os prémios. Toda a entrega dos prémios (são enviados por várias meninas) tem sido monitorizada pela organizadora, que tem tido o cuidado de me ir perguntando como está a correr. 

A Anabela (https://www.facebook.com/simple.handmade) tem sido uma querida e os prémios que me enviarem muito bons.

Morram de inveja:

Máscara MUA - https://www.facebook.com/simple.handmade
Bombas de banho - https://www.facebook.com/Mia.Fashionland
Perfume 
07
Ago14

Dieta - dia 5


Avó Madalena

Apercebi-me que tenho cometido muitos erros e deslizes, portanto o dia 5 é na prática um novo Dia 1 .
Pergunto-me como conseguem as vizinhas manter as dietas durante tantos dias. É preciso muita força de vontade, muita disciplina. Um aplauso para todas e todos os que conseguem e que felizmente são recompensados por isso.
Na minha cabeça sempre pensei que seria fácil, uns abdominais e a barriga ia embora, sou mesmo uma idiota! É difícil, requer esforço e dedicação e muito trabalho, por isso quando a pessoa tem rotinas pouco ou nada saudáveis e o peso já se instalou há algum tempo a auto estima também não ajuda nada. Isto sem falar mas aulas de biologia que não prestei atenção e agora fazem falta os conhecimentos: proteínas, hidratos de carbono.... 
Aliada á minha má conduta alimentar está a minha "fome emocional" por isso tenho de atacar as duas frentes. Como sozinha não vou ser capaz, aliei-me á vizinha do lado e ao grupo das guerreiras da "Dieta dos 30 dias", faço terapia  e tenho um coaching que me acompanha diariamente. 
Hoje é um novo dia. 
Peso: 56Kg
Medidas: cintura: 83
Quadris: 97
Umbigo: 71
A fase 1 da dieta começou no dia 4 de Agosto (com muitos deslizes) e deverá durar 15 dias (embora eu deva arrastar um pouco mais uma vez que já fiz muitas asneiras).
*Evitar os hidratos de carbono
* pão só ao pequeno almoço (e escuro) - no meu caso é metade ao pequeno almoço e a outra metade a meio da manha. 
* 1 copo de leite ou 1 iogurte magro sem açúcar ou 2 queijos frescos ou 1 triangulo de queijo 
Proibido nesta fase: batata, cenoura cozida, cuscuz, beterraba, milho e ervilhas. Nada de frutas nem leguminosas (feijão, a lentilha, a fava, o grão de bico e a soja) 
* Gelatina sem açúcar (para os lanches ou momentos de fome emocional)
* Proibido sumos naturais, refrigerantes ( a coca cola light é permitida ao almoço, ajuda a saciar e dá um sensação de conforto, eu opto por não a beber), bebidas com álcool 
* Beber muita água
27
Jun14

Receitas para todos os dias - Joana Roque


Avó Madalena

Não é segredo nenhum que sou fã da Joana Roque, gosto das dicas, das receitas, somos ambas de Coimbra e estudamos na ESEC nos mesmos anos. A Joana será sem sombra de duvida a blogger mais conhecida de Portugal, que soube de um momento de crise criar um blog que lhe permitiu ser conhecido, publicar 3 livros and so on. Por tudo  isso quando que que a Arco íris na cozinha estava a promover um giveaway com o seu livro novo decidi concorrer.
Para as vizinhas que quiserem participar basta seguirem o link e visitar a cozinha na nossa querida Bárbara Cardoso http://arcoirisnacozinha.blogspot.pt/2014/06/giveaway-especial-receitas-para-todos.html 
22
Jun14

Cuidar de mim


Avó Madalena

Sempre me orgulhei de ser simples, de não gostar cá de cremes nem de maquilhagem, eu sou eu e pronto. Sem tempo nem paciência para essas "pandeleirices"
Mas um dia acordas, tens 35 anos, rugas de expressão, pele sensivel e desidratada, cabelo espigado, estreias, celulite e uma depressão.
Olho ao espelho e não goste do que vejo, nas revistas, na televisão, nos blogues, falam de produtos e técnicas que desconheço que sei me recusei a pactuar com a indústria cosmética e sempre achei que o natural é que era verdadeiro.
Hoje acho o contrário. 
tomei um mini banho de emersão sem culpas ou remorsos (confesso que a questão de gastar muita água mexeu comigo, mas reservei-a para lavar o chão amanha), usei o meu melhor champô e amaciador da Tresemmé, fiz uma esfoliação à cara. Li 2 crónicas de Inês Pedrosa.
Sai da banheira sem pressa e sem pressa sequei-me (sem ser o esfrega esfrega da toalha) passei um hidratante Vasenol, uma água de rosas na cara e um creme para as pontas espigadas da Pantene. Sim, embonequei-me para ir dormir. 
Mas estive feliz, foi um momento emtre me, myself and I. Cuidar do corpo também é cuidar da mente, é dizer à nossa alma que a amamos e estimamos. É estar comigo e amar-me.
Se o meu corpo é temporário e transitório há que cuidar dele com amor, com carinho e atenção. Sentir a pele e sentir prazer na pele.
Hoje acho que cuidar assim de mim não é um acto de futilidade, é um acto de amor.
E eu mereço amar-me. 
É uma excelente forma de relaxar e acordar amanha cheia de força e fé para me ajudarem em mais uma semana difícil de trabalho e correria.
Hoje adormeço grata por ter a oportunidade de cuidar de mim
04
Jun14

Junho


Avó Madalena

Plano mensal:
- Perder 5Kg (pequenos almoços de cereais Kellogs K, leite magro, pão integral, lanche e meio da manhã de iogurte magro, chá e bolachas de aveia, almoço sopa, lanche da tarde com iogurte magro, chá, fruta. O jantar será para eliminar futuramente, mas para já mantemos a nossa alimentação vegetariana, a ceia será um chá), mínimo 1,5L água por dia, 2 horas de caminhada por semana
- Levantar-me na pior das hipoteses até ás 07h30m
- Retomar as rotinas da manhã e da noite
- Declutter do atelier (implica colocação de material de artesanato há venda)
- Ler minimo 3 livros 
- Fazer biscornus
- Desafio berra-me baixo
- Desafio Fazer Acontecer
- Desafio da gratidão
- Promoção do Páginas Tantas
- Fazer um workshop de auto maquilhagem - não sei como me tratar, nem o meu tipo de pele, por isso vou fazer um workshop que me ensine a cuidar de mim, afinal se eu não gostar de mim, quem gostará?
- Seminário: "Educar para a Felicidade"
- Tricotar em público (loulé "me aguarde" surpresa a caminho")
Pois é, este mês centra-se muito em mim e é de mim que quero cuidar.
16
Mai14

Olhares


Avó Madalena

 Um casal mudou-se para um novo bairro. Na manhã do dia seguinte, enquanto tomavam café da manhã, a mulher olhou pela janela e viu sua vizinha estendendo roupas. Imediatamente ela comentou com o marido: “As roupas não estão limpas, nossos vizinhos não sabem lavar roupa, quem sabe eles precisem de um sabão melhor!”.
Durante um mês eles comentaram sobre as roupas sujas dos vizinhos. Até que um dia a mulher olhou pela janela e viu a vizinha estendendo roupas impecavelmente limpas. 
Então ela disse ao marido: “Nossos vizinhos finalmente aprenderam a lavar roupa, veja como estão limpas! Quem será que os ensinou?”.
Então o marido lhe disse: “Minha querida, na verdade fui eu que acordei mais cedo hoje e limpei a nossa janela!!!”. 
Assim é a vida: aquilo que vemos quando olhamos os outros depende de quão limpas estejam as janelas através das quais olhamos. Antes de criticar e buscar algo no outro para julgar, quem sabe não seja melhor perguntar se não estamos prontos para um novo olhar.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D