Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Casa d'avó Madalena

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Casa d'avó Madalena

Casa de uma matrafona que mora na Aldêa, passa o dia assentada no pial a dizer patochadas

Ninho vazio - dia 1

Avó Madalena, 25.09.15

empty-nest.jpg

Embora ainda estejamos todos na mesma casa este fim de semana o M fica aos cuidados do pai e da avó paterna. E eu fico de ninho e coração vazio...

Sinto um frio que não consigo explicar, apenas sei que magoa corpo e alma...ainda não sei como me vou adaptar, mas sei que tenho de o fazer, por mim e pelo herdeiro.

Ontem enquanto esperava no parque dei por mim a pensar que uma parte da minha vida terminou. E daqui para a frente serei a gaja feia e sozinha que tricota e lê nos bancos do parque. 

Um projecto de vida foi por água abaixo e agora vejo-me sem grandes expectativas ou objectivos, apenas com uma grande lista de limitações e um saco de sonhos mortos. Procuro sobreviver no meio deste caos sempre de sorriso na cara. Não quero que o M sofra e não quero que o defunto se vanglorie, mas na verdade já cansa tanta fantochada. E como se isto não fosse suficiente anda tenho de enfrentar um ninho vazio ..

Sei que vou sobreviver e que é uma questão de adaptação, mas no momento sinto-me desamparada e sozinha. Sinto-me sem chão e sem teto...